Safari, Camino, Firefox e IE. Um por todos ou todos por um?

•setembro 5, 2007 • 3 Comentários

Pode parecer muita exigência de minha parte, mas até hoje não encontrei um browser que tenha todas as funcionalidades que preciso juntas. Um bom Rendering Engine, um plugin para o delicious, algo semelhante ao firebug, funcional em todos os editores WYSIWYG, um comando de localizar com realce e finalmente um browser que rode todos os tipos de comandos javascript para acabar com minhas dores de cabeça para acessar alguns sites que só funcionam no Internet Explorer. Ufa! Até hoje não vi nada parecido 🙂

No final das contas tive que separar um navegador de lazer e outro de trabalho, acreditem. O Firefox seria com certeza o browser perfeito para mim, porque possui uma grande quantidade de plugins (delicious, firebug, ftp etc), suporta muitas funções javascript e um leitor de feed muito bom. Com isso poderia utilizar tanto no trabalho quanto para uso pessoal. Mas o rendering Engine dele não me agrada muito. Eu utilizava o Safari nas horas vagas porque acho que ele processa as páginas mais rapidamente que o Firefox. Mas isso foi até eu conhecer o Camino ;-). Entre todos os citados, escolheria o Camino em termos de velocidade. Depois disso deixei o Safari de lado, perdendo o seu espaço no Dock do meu Mac 🙂 Sem dizer que o Safari tem sérios problemas com editores WYSIWYG e como atualmente estou trabalhando em um projeto que utiliza esse tipo de editor fica difícil utilizá-lo no trabalho.

Suporte a abas, leitor de feed e barra de favoritos acredito que todos eles tenham e, logo, isso não é mais um diferencial.

Como havia dito, acabei fazendo uma seleção natural dos navegadores escolhendo o Firefox para trabalho e o Camino para o lazer. Isso me ocasiona alguns problemas para “favoritar” sites porque tenho que exportar alguns links para o delicious manualmente de vez em quando. Abaixo vou descrever as vantagens de cada um:

Safari

  • Nativo no Mac OS;
  • Redefinição rápida (limpeza de histórico, cache, formulários etc.);
  • Verificação ortográfica;
  • Busca de palavras com realce;

Firefox

  • Plugin para o delicious;
  • Plugin de ftp;
  • Firebug, ótimo plugin para quem trabalha com css, javascript;
  • Leitor de feed simpático;
  • Suporte aos editores WYSIWYG;
  • Suporte a muitas funções javascript;

Camino

  • Processamento de páginas bem mais rápidos que o Firefox e o Safari;
  • Nativo;
  • Redefinição rápida;
  • Verificação ortográfica;
  • Suporte aos editores WYSIWYG;
  • Suporte a muitas funções javascript;

IE

  • Como o IE foi até a versão 5 no Mac OS não posso comentar muito porque nunca o utilizei :-);

Para efetuar o download do Camino: http://www.caminobrowser.org/download/releases/1.5.1-MultiLang/

Anúncios

Banco de dados Orientado a Objetos – dbo4

•setembro 5, 2007 • 5 Comentários

No mercado existem diversos tipos de banco de dados orientados a objetos como o NeoDatis, ObjectDB, MyOODB e o db4o que foram escritos em Java. Dentre eles, escolhi o db4o para trabalhar em um projeto de um sistema com mais ou menos 50 usuários, sendo no máximo 5 com uso simultâneo. Era um projeto relativamente pequeno, curto prazo de entrega e sem muita complexidade de modelagem. O que dificultava um pouco era o prazo que era muito curto mesmo 🙂

O db4o foi perfeito neste caso, evitei toda aquela configuração de mapeamento objeto-relacional com o Hibernate, não precisei falar com o DBA para criar um schema no Oracle me livrando de toda a burocracia que é inevitável na maioria das vezes. Posso dizer que minha experiência foi muito boa com este BD OO com os seguintes parâmetros:

  • Pouca concorrência
  • Baixa complexidade no MER
  • Sincronização com PDA
  • Não precisava de um sistema 24X7

Existem alguns depoimentos de empresas de grande porte no site do db4o descrevendo experiências com sistemas enormes com muita demanda I/O onde o db4o atendeu muito bem as expectativas. Neste link você pode conferir:

http://www.db4o.com/about/customers/success/

Como eu não tive essa experiência eu não posso falar por eles 🙂

Velocidade

Fiquei surpreso com o desempenho principalmente nas consultas que buscavam mais de 4000 objetos de forma instantânea praticamente. O site Polipos http://www.polepos.org/ é um projeto opensource para Benchmark de banco de dados. Veja a tabela retirada do site db4o com os testes de comparação entre os bancos:

No site da Polipos existe o MER detalhado que foi utilizado para os testes.

Para quem não conhece o funcionamento de um banco O.O, abaixo confira uma animação representando a transparência na persistência dos dados no banco:

 


Escrevi no portal Devmedia alguns artigos sobre o db4o, que estão nos links abaixo:

db4o na terra de gigantes do B.D relacional

db4o – Mãos a obra – Parte II

Parte III

Parte IV

Este ano fui contemplado com o título de dVP (Db4o Valuable Professional) por ter contribuído em debates, fóruns e elaboração de artigos direcionados à comunidade. Para conferir a lista de dVP’s de 2007 acesse o link:

http://www.db4o.com/community/professionals/dVP/directory2008.aspx

De 89 pessoas da lista, 7 são brasileiros em todo o mundo 🙂

Links úteis:

 http://pt.wikipedia.org/wiki/Object_database

http://www.db4o.com/

http://www.odbms.org/ 

http://www.odbms.org/downloads.html#odbms 

Por que eu troquei a janela pela maçã?

•setembro 3, 2007 • 4 Comentários

Há mais ou menos dois anos fui apresentado ao iMac G3 de um amigo semelhante a esse:

iMacEra um processador de 350 Mhz que estava funcionando há mais de três anos. Era um pouco lento para algumas tarefas mas estava funcionando tudo muito bem. Ele me disse que só teve um problema de crash em todos esses anos, onde tudo parou de funcionar. Realmente fiquei muito impressionado comparando com meu windows xp que eu achava que tinha melhorado muito em comparação com o win 2000. Relamente melhorou muito, mas as telas azuis e os erros fatais continuavam. Formatar, baixar drivers na Internet mais atualizados etc. Enfim uma história que todo mundo já conhece. Fiquei muito intrigado e comecei a pesquisar e ler mais sobre os Macs, o sistema operacional, compatibilidade de softwares (todo mundo tem essa dúvida antes de adquir um Mac: Será que o OS tem softwares que já estamos acostumados a usar no Windows?). Também fiz essa pergunta para o meu amigo e ele respondeu que tinha praticamente tudo.

Depois de muita pesquisa resolvi comprar um iBook usado. Monitor de 12″, leve com uma bateria de 6 horas (já estava usado então não tinha toda essa carga quando comprei). Foi bem arriscado o investimento mas valeu muito a pena.

Ibook

Após quase um ano de uso eu fui morar em outro país e aproveitei para vende-lo e comprar um modelo mais avançado. No final das contas quem comprou o meu iBook foi o mesmo amigo que me apresentou o iMac.

Atualmente estou com o MacBook Core Duo 2.0 Ghz, já com bluetooth e webcam imbutidos e um pacote de sofwares:

iMovie HD, iDVD, iPhoto, GarageBand, Photo Booth, iWeb entre outros. Não tive mais problemas de travamentos como no Windows, posso utilizar um shell com Unix feliz da vida e ainda tenho praticamente todas as ferramentas que utilizava no XP. A interface do Mac OS é espetacular, com diversas ferramentas como o Dashboard, Exposé, um suporte a rede sem fio fantástico (até hoje nunca tive problemas para contectar a uma rede Wireless) sem dizer no sistema de arquivos. Também fiquei muito espantado com o spotlight, um localizador de documentos que sempre sonhei 🙂

 

Ainda não tive a oportunidade de utilizar o Windows Vista, mas pelo video abaixo já dá pra perceber que até a microsoft gostou muito do Mac OS, assim como eu 🙂